sábado, 5 de julho de 2014

A Direita é discriminada no Brasil, por quê? (Parte II/III)

Para a direita crescer no Brasil precisamos fortalecer a oposição e investir no campo cultural, além de parar de falar bobagens extremistas por aí. Continue lendo sobre os erros da direita no país!

A direita é discriminada no Brasil, por quê?
Parte I - Parte II - Parte III

ERROS DA DIREITA NO BRASIL - PARTE II

Erro 4 – Não investir no campo cultural

Na década de 20, nascia a Escola de Frankfurt, que procurava reformular o marxismo através dos aspectos culturais. Gramsci pregava que para a tomada de poder, seria necessário o aparelhamento ideológico, e não militar. Deu certo: hoje as universidades, os órgãos de pesquisa, os meios de comunicação e as artes são completamente infiltrados pela mentalidade revolucionária. E isso foi crucial para a consolidação do poder.

Há quase 100 anos a esquerda vem traçando intrincados planos para a dominação cultural. Com sucesso, conseguiram através das artes e da cultura, provar erroneamente que somos sem coração, defensores da pobreza e contra as minorias. Enquanto isso, os esquerdistas marqueteiros que bolaram toda essa estratégia ficaram com a imagem de benevolentes, altruístas, e defensores da humanidade.

Aqui ficava a Escola de Frankfurt. Sabe o que eles estudavam lá!? Táticas de guerrilha cultural para a esquerda tomar o poder!

Para revertermos essa difamação precisamos investir no campo cultural, dentro e fora das universidades. Fico feliz quando vejo sites e blogs liberais-conservadores levando conhecimento à população, ou quando entro em uma livraria e vejo um livro de Olavo de Carvalho logo na vitrine. Todavia, ainda é pouco. Precisamos estar nas universidades, através de pesquisas científicas, congressos e debates, quebrando de vez a hegemonia de esquerda.

Erro 5 – Identificar-se com correntes políticas ou ideológicas extremistas.

Sejamos francos: o fanatismo é uma patologia humana que existe tanto na esquerda quanto na direita. O problema é que quando acontece com eles ninguém liga. O esquerdista tem a moral suficientemente corrompida para aceitar e/ou incentivar extremismos como a defesa de Stalin ou Che Guevara. 

Já o extremismo de direita, além de ser politicamente equivocado, é um tiro no pé para todos nós. É preciso dizer que a mídia brasileira tende a generalizar: se 1% dos direitistas forem extremistas, é justamente estes que aparecerão na TV, sendo responsáveis por caracterizar todo o grupo.

Que *&#@* é essa!? Um Stálin ao contrário!? De que esgoto saem criaturas como essa?

Um exemplo clássico é o ocorrido com a filosofia da real, ou o masculinismo brasileiro. Trata-se de uma irmandade conservadora que tem como objetivo aconselhar e ajudar os homens no seu desenvolvimento pessoal. Ao longo de quase dez anos de existência, a Real fez um ótimo trabalho tirando homens da miséria intelectual e emocional. Entretanto, há pouco tempo atrás, um grupo misógino e racista denominado Sanctos começou a tocar o terror pela internet, clonando blogs, incentivando a pedofilia e o maltrato a animais. O resultado? Toda a filosofia da real, que outrora tinha ajudado milhares de homens, ficou seriamente manchada por causa de meia dúzia de extremistas!

"Obrigado" por manchar a imagem
da direita com ideias imbecis!
Ainda falando de extremismo, não adianta nada provarmos através de um amplo esforço literário que o nazismo é de esquerda (e realmente é), se existem grupos neonazistas que se identificam com ideais conservadores. Gente, neonazismo? Já não bastam seis milhões de mortos no holocausto judeu? 

Sei que estes casos são a minoria, e reconheço que a maior parte das pessoas que se identificam com a direita têm boas intenções, defendendo a liberdade e o livre mercado, mas um grupelho fazendo bobagem é o suficiente para manchar a nossa imagem para toda a população, e precisamos ficar atentos a isso!

Erro 6 – Ter falta de atitude

Botando mais lenha na fogueira, trato da morosidade daqueles que ainda se dizem de direita no Brasil. Em um país no qual a oposição é fraca e a situação é forte, somente um grande esforço político poderá livrar os brasileiros do caos. Enquanto Dilma e Lula estão tentando controlar o país através de legislações autoritárias, Aécio, que nem de direita é, tem mania de aparecer em vídeos elogiando a popularidade do ex-presidente. Cadê a oposição aí? 

Essa é a nossa oposição! Dois partidos de esquerda brigando pelo poder, uau!

Apesar de todas as barbaridades que fizeram, os petistas aparentam ser muito queridos Brasil afora, principalmente no Norte e no Nordeste. Com medo de perder votos dessa fatia da população, a oposição tem medo de meter as caras e criticar as burradas do governo. Com isso, o espectro político nacional acaba virando um grande marasmo, sem graça, sem sal.

Já vi essa história antes hein!
Falta um partido abertamente liberal, que defenda o capitalismo, o livre mercado e as liberdades individuais. Falta um partido abertamente conservador, que defenda a moral, a família e a prudência. Falta um partido libertário, que defenda a liberdade irrestrita e o enxugamento do estado. Onde estão estes partidos? Cadê? Definitivamente, falta atitude para as diferentes “correntes” da direita se projetem no cenário nacional. Falta atitude!

Comentários
2 Comentários

2 comentários :

  1. Assim como voce, tambem ja fui um esquerdista. Óbvio que o arrependimento é grande, mas nao podemos mudar o passado. O fato é que a estratégia adotada pelos neo marxistas (Antonio gramsci e membros da escola de Frankfurt - porque será que nunca ouvimos falar deles no período escolar?) foi tão eficiente que até nós fomos vítimas. Não é a toa que desde pequenos nas escolas aprendemos a admirar genocidas como Che Guevara, Fidel Castro, Mao Tse Tung e cia. Também não podemos ignorar que essa ideologia esquerdista foi fomentada por grandes capitalistas que não queriam a livre concorrência, e o estado socialista fascista como o nosso é o ambiente perfeito para eles. Portanto, acredito eu, houve uma grande colaboração desses mega capitalistas para que a ocupação de espaços pelos esquerdistas como a educação, as redações, as editoras, a grande mídia e até mesmo as religiões, ocorresse. Concluindo, não sei como faze-lo mas o caminho é esse mesmo: recuperar de volta o espaço que os esquerdistas/comunistas ocupam.
    Um abraço,
    Alex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Alex.

      Contraditoriamente, os últimos que desejam o capitalismo são os capitalistas. Olavo de Carvalho chama isso de "metacapitalismo". Ou seja, quando uma empresa DOMINA o mercado, a última coisa que ela deseja é um mercado livre aberto à concorrência. Ao invés disso, pretende somente manter seu status quo, seja através da regulação do setor ou através de benesses do governo.

      Assim, não tenha dúvida que os próprios capitalistas estão financiando a queda do sistema. É só vermos as fundações Ford e Rockefeller injetando dinheiro em causas progressistas ao redor do mundo.

      Abraços

      Excluir

Não seja um esquerdista chato, comente civilizadamente!

Mais dúvidas? Pergunte-me em: http://ask.fm/diariodeumexcomunista