sábado, 8 de março de 2014

Breve história do feminismo - Capítulo 1 - Os primórdios

Embora as diferenças entre os gêneros sejam óbvias e naturais, nem todos percebem que a divisão de trabalho entre homens e mulheres foi primordial para a evolução da raça humana.

Breve História do Feminismo.
Capítulo 1 - Capítulo 2 - Capítulo 3 - Capítulo 4 - Capítulo 5

Caro leitor, se você tiver pelo menos dois neurônios irá perceber que homens e mulheres são biologicamente diferentes. E para que a civilização humana chegasse até o patamar atual, a divisão de gêneros foi essencial. Não por acaso, homens cuidando de crianças chorando e mulheres caçando são verdadeiros desastres.

Primeiramente, vamos contextualizar a relação entre trabalho e gênero na história. Em "A breve história do mundo", o historiador Geoffrey Blainey aponta que até o surgimento do capitalismo, a vida européia era quase que totalmente miserável, não raro ocorrendo crises de fome e epidemias. Não existia gordinho de escritório: a população mundial era predominantemente rural e trabalhava em serviços braçais e pesados, cuja mulher não era fisicamente capaz de exercer, cabendo aos homens "opressores" o trabalho extenuante e perigoso.

Até hoje trabalhos perigosos são feitos por homens. No garimpo de Serra Pelada (PA), mulheres eram proibidas. Cadê o feminismo aí? 

Em "O Homem Domado", a socióloga Esther Villar aponta que nestes períodos as mulheres exploravam os homens. Sim! As mulheres exploravam os homens! Segundo a autora, enquanto os machos provedores corriam perigos incalculáveis para prover o lar, a fêmea protetora ficava em casa cuidando dos filhos, atividade que seria menos ardilosa. Logo, em relação ao homem, a mulher estaria em uma posição histórica confortável.

No genial texto "Breve história do machismo", Olavo de Carvalho, genial como sempre, aponta a pró-atividade masculina desde a pré-história: a defesa das cavernas, a agricultura, a pecuária, as guerras e cruzadas medievais, as missões cristãs, e as grandes navegações, são apenas alguns exemplos. "Há milênios, em suma, as mulheres morrem nos campos de batalha, carregam pedras, erguem edifícios, lutam com as feras, atravessam desertos, mares e florestas, sacrificando tudo por nós, os ociosos machos, aos quais não sobra nenhum desafio mais perigoso que o de sujar nossas mãozinhas nas fraldas dos nossos bebês", ironiza o filósofo.

Além disso, os dois livros de Geoffrey Blainey "Uma breve história do mundo" e "Uma breve história do século XX" relatam que os principais inventos e descobertas científicas foram feitas pelos homens, incluindo o papel; a impressora; a máquina à vapor; a bússola; o carro; e o computador. Como diria o Blog do Doutrinador: Os homens são o motor da civilização.

Os homens fizeram ciência, tecnologia, filosofia e remédios, mas todos eles tinham mães.

Entretanto, isso não quer dizer que as mulheres sejam inferiores. Me surpreende bastante o fato das feministas enxergarem "opressão"  no papel feminino. Cuidar do marido e da casa, protegendo-a de invasores é degradante? Carregar uma vida em seu corpo por nove meses, cuidá-la e instruí-la para que possa crescer e tornar-se independente é degradante? Desde quando ser mulher é degradante? Desde quanto dar suporte à vida é degradante? Só para as abortistas mesmo.

        A mulher NÃO é inferior ao homem e ser dona de casa NÃO é degradante. 

As belas diferenças entre os gêneros - tão negligenciadas pela ditadura politicamente correta, foram sendo moldadas junto à evolução da espécie humana. Em "Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor", Allan e Barbara Pease destacam que as características masculinas foram aperfeiçoadas para a caça, enquanto as femininas, para a criação dos filhos. Homens têm senso prático, raciocínio lógico, visão focada, e aptidão na resolução de problemas, enquanto mulheres são comunicativas, intuitivas, emocionais e conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo. Os autores concluem o que já sabemos: que os gêneros são diferentes e complementares.

Na continuação da série, você vai entender os fatores que impulsionaram a liberdade feminina e a alteração da divisão do trabalho pautada em diferenças de gênero. Clique no link abaixo:

Breve história do feminismo - Capítulo 2 - A liberdade

Fontes:
Geoffrey Blainey: Uma breve história do mundo
Geoffrey Blainey: Uma breve história do século XX
Esther Villar: O homem domado
Allan e Barbara Pease: Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor

http://www.olavodecarvalho.org/semana/machismo.htm
Comentários
26 Comentários

26 comentários :

  1. "Além disso, os dois livros de Geoffrey Blainey "Uma breve história do mundo" e "Uma breve história do século XX" relatam que os principais inventos e descobertas científicas foram feitas pelos homens, incluindo o papel; a impressora; a máquina à vapor; a bússola; o carro; e o computador. Como diria o Blog do Doutrinador: Os homens são o motor da civilização."

    Isto se deu deste modo porque as mulheres não podiam ser educadas na ciência. Justamente porque deveriam cuidar da casa e dos filhos. Algumas mulheres já deixaram provas de que intelectualmente não são inferiores aos homens (vide Marie-Curie, Rita Levi Moltancine, Maria Mayer, Maria Telkes, Barbara McClintock, entre outras, de diversas áreas do conhecimento). O Blog do Doutrinador ignora este fato.

    No mais, acho que as mulheres podem cuidar de seus filhos e da casa, enquanto seus homens trabalham (e vice-versa). Desde que isto seja um acordo entre o casal e não uma imposição de uma das partes. E que os trabalhos perigosos não deveriam ser feitos por nenhuma pessoa, porque ninguém deveria ser explorado (como é o caso do trabalho em Serra Pelada).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho que as mulheres sejam intelectualmente inferiores aos homens, e nem os blogs masculinistas têm essa visão.

      O que "Marie-Curie, Rita Levi Moltancine, Maria Mayer, Maria Telkes, Barbara McClintock" provam é que as mulheres nunca foram impedidas de estudar, mesmo no século XIX, durante o "machismo opressor".

      Concordo com você em relação às atividades domésticas: cada um faça o que quiser. Não tenho nada a ver com a vida alheia. Pelo lado racional, faz todo o sentido.

      Mas analisando o comportamento feminino por Nessahan Alita, é muito pouco provável que uma mulher carreirista sinta-se atraída por um reles dono de casa. Mulheres inconscientemente gostam de caras superiores: enfermeiras casam com médicos; as policiais com delegados; alunas com professores; etc...

      A racionalidade dificilmente supera a emoção feminina.

      E ninguém é explorado em um trabalho. Ninguém viajava mais de 1000 km de busão pra tirar ouro de graça no meio do Pará. As pessoas recebiam pelo seu trabalho, e se sujeitavam a isso por livre vontade.

      Concordo que ninguém deva fazer trabalhos perigosos, e acho que a tecnologia está muito próxima de chegar à esse ponto graças ao capitalismo "explorador". Mas antes da invenção das máquinas e da informática, era tudo feito no muque mesmo.

      Excluir
    2. Engraçado toda mulher gosta de cara superior, pois então por que quando minha mãe se casou com meu pai, eles foram morar de favor e não tinham quase nada, meu pai trabalhava em um frigorífico e ganhava super mal, minha mãe com certeza se casou com interesse, todas as minhas tias também, porque se casaram com homens paupérrimos, bem piores financeiramente que elas. Eu também, casei com um homem, que ganhava salário mínimo, sem curso superior, e sem nenhuma propriedade, nem para herdar. Eu no caso, com curso superior, efetiva e com uma casa para herdar no futuro. Até hoje ganho bem mais que meu marido, que exerce uma profissão que dá mais dor de cabeça que ganhos e continuo com ele pelo amor, pela honra. No meio em que atuo a maioria de minhas colegas de profissão são casadas com homens que ganham bem menos que elas e sua renda é imprescindível dentro de casa. E elas continuam casadas e respeitando seus maridos, eu acho que esse Nessahan Alita está meio equivocado ou desenvolveu sua pesquisa no meio de periguetes, que devia ser o lugar preferido dele para frequentar. Porque homem que presta TAMBÉM não frequenta certos ambientes e guarda sua castidade até o casamento,

      Excluir
    3. Seres humanos se relacionam por interesse próprio. Não conheço a sua família, mas suponho que seu pai - embora a condição financeira difícil, deva ter tido qualidades que compensassem essa deficiência. Corpo definido, sociabilidade aflorada, e metas objetivas de vida são atributos que também atraem sexualmente.

      Não te conheço, mas DUVIDO que você se casaria com um homem feio, pobre e burro. Recomendo a leitura deste texto: http://diariodeumexcomunista.blogspot.com.br/2013/11/voce-nao-e-especial-real-sobre-vida-pt-i.html

      Excluir
    4. Assim como você sendo homem, duvido que casaria com uma mulher pobre, feia e burra, tá vendo, filho, que isso não se difere no ser humano, independente de ser homem ou mulher.

      Excluir
    5. Sim! É justamente isso que estou falando.

      Excluir
  2. A mulher é diferente do homem e sempre será, mas isso significa ser submissa e ignorante? Tenho muitos relatos de família revelando essa situação. Minha avó, por exemplo, nos relembrou muitas vezes do quanto ela quis estudar e foi impedida por seu pai porque "a mulher não pode saber mais que o marido". Lá pelos 40, ela voltou para a escola e se formou em enfermagem.

    É um risco real que a concentração de autoridade de um lado e a extrema dependéncia de outro possa levar ao abuso do poder, o que acontece de fato, muitas vezes. Não sei como solucionar isso. O certo é que não dá para voltarmos a depender tanto, a não ser, talvez, num enfoque espiritualista em que estamos nas mãos de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célia, concordo com você. Esses casos realmente são muito tristes. Sou a favor da liberdade para ambos os gêneros, e esse meu posicionamento ficará mais claro na segunda parte da série.

      O que quis ressaltar nesta primeira parte é a importância da divisão dos gêneros, essa que Deus nos proporcionou. Acredito que sem essa divisão de tarefas, mesmo com todos os problemas, jamais teríamos chegado ao estágio civilizatório que estamos.

      Talvez não tenha ficado claro no texto, mas sou contra a imposição do poder à outra pessoa. Somos livres.

      Excluir
  3. Com certeza, então, suas filhas e netas só farão curso de prendas domésticas, faxina, bordado, por que pagar cursos universitários para nossas filhas, ou investir na formação delas, se para pessoas como você a mulher tem que cuidar da casa, lavar, passar, cozinhar. Ficará feliz vendo sua filhinha que você pagou tantos cursos para ela, e fez uma boa universidade, só lavando banheiro para o seu genro?

    ResponderExcluir
  4. A Raquel Sherazade tem que voltar urgente para o seio do lar, cuidar do marido, dos filhos, da louça, da lavagem do banheiro. Mulher na televisão, âncora de telejornal, esse trabalho é masculino. Mulher deve ser dona de casa e mãe em tempo integral.

    ResponderExcluir
  5. A Raquel Sherazade, então, deve voltar imediatamente ao seio de seu lar, cuidar do marido e dos filhos, limpar sua casa e faxinar seu banheiro. Onde já se viu uma mulher deixar os afazeres domésticos e tirar o lugar de um homem como âncora de jornal? Ela não deveria trabalhar fora, deixar de lado o Jornalismo e adentrar com furor em cursos de trabalhos manuais e como faxinar bem uma cozinha é o melhor para a condição feminina nobre dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parto do pressuposto que vocês três são o mesmo Anônimo, por isso vou responder uma só vez.

      Em primeiro lugar, esta é só a PRIMEIRA PARTE da série. Vocês querem pegar o bonde andando e ir na janelinha!

      Acabei de colocar no ar a segunda parte, sobre liberdade feminina:http://www.diariodeumexcomunista.blogspot.com.br/2014/03/breve-historia-do-feminismo-capitulo-2.html

      Aqui defendo que A MULHER DEVE SER LIVRE. Leiam o texto antes de ficar com mimimi!

      Em segundo lugar, em QUE PARTE do texto - dessa primeira parte mesmo, disse que a mulher deve ser subjugada ao homem!? O que ressaltei foi que essas diferenças de gênero FORAM importantes ao longo da história humana.

      Se um homem quiser ser dono de casa, que o faça!
      Se uma mulher quiser ser empresária, que seja!

      Excluir
  6. Só umas perguntinhas: De que doença(s) padece a mulher HETERO que se recusou ao casamento e à maternidade (garanto que não por feiura ou esterilidade), e simplesmente quer ser um SER HUMANO autossuficiente financeiramente (numa atividade lícita) que se DIVERTE de vez em quando? E quando a racionalidade supera a emoção, nesta mulher? Que medicamento deve ser utilizado? Ou só a cela - ou a forca - resolvem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei pra elas, mas pra você um bom professor de português seria bom! Interpretação de texto é útil as vezes, sabia!?

      Talvez um pouco de educação também não fizesse mal! Sabe? Daquela velha e boa educação mesmo. Tipo "Olá" "Por favor" Com licença", "Obrigado". Entende?

      Vou fazer igual faço com meus alunos de quinta série:

      EM QUE PARTE DO TEXTO eu disse que as mulheres devem ser subjugadas ao homem? Já vou dar a resposta: NENHUMA.

      O que eu ressaltei foi a importância da divisão de tarefas para a evolução da humanidade. Se os dois gêneros fossem iguais, não haveria porque existir "homem" e "mulher". E isso NÃO TEM NADA A VER com a liberdade.

      Se uma mulher quiser ser empresária, seja! Se um homem quiser ser dono de casa, seja! Só não venha aqui dizer coisa que não disse.

      Excluir
  7. "Os homens são o motor da humanidade. Entretanto, isso não quer dizer que as mulheres não sejam importantes". Essa dicotomia, exaltando um sexo e com melindres para dizer nas entrelinhas que o outro é coadjuvante, é essa hipocrisia que faz muitas mulheres se afastarem da direita, mesmo não coadunando totalmente com ideias esquerdistas. Primeiramente, temos que pensar em seres humanos e sabemos que o "motor" não seria o "motor" se as mulheres não tivessem ficado tantos séculos confinadas e subjugadas, além disso, seres humanos são inteligentes independente do sexo. E se a mulher precisa ser mãe em casa, o homem precisa ser pai, e deixar o âmbito externo para se dedicarem mais ao ambiente doméstico, a maioria não assume o papel de pai e esposo. Culpar o feminismo e as mulheres pelos desatinos da sociedade contemporânea e colocar o homem sempre como o principal, o herói, o racional e a mulher como pecadora, "lesada", vadia, movida por emoções é o que revolta mulheres e pessoas que têm filhas. E muitos se afastam dos partidos de direita por esse aspecto. Deus me livre de votar em um partido que vai querer trancafiar minha filha tão inteligente, estudiosa, sensível, competente em uma cozinha e tendo que suportar despautérios de um marido grosseirão que se considera superior a ela por fazer parte do gênero masculino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1 - Em que parte do texto afirmo que as mulheres são coadjuvantes? Se a sociedade fosse composta SOMENTE de homens a civilização teria parado em Adão e Eva.

      2 - "o "motor" não seria o "motor" se as mulheres não tivessem ficado tantos séculos confinadas e subjugadas". Você está analisando a realidade partindo de um mundo atual, informatizado e industrializado, no qual a maior parte dos empregos é intelectual. Na era pré-industrial, quando predominava o trabalho braçal, a mulher não tinha condições FÍSICAS de entrar no mercado. Leia a segunda parte da série: http://www.diariodeumexcomunista.blogspot.com.br/2014/03/breve-historia-do-feminismo-capitulo-2.html

      3 - Quando eu falei que as mulheres são burras e os homens são inteligentes? Procure a expressão no texto.

      4 - "a maioria não assume o papel de pai e esposo". Será? Isso não tem como provar, é somente opinião.

      5 - "Culpar o feminismo e as mulheres pelos desatinos da sociedade contemporânea". Você coloca "feminismo" e "mulheres" como se fosse uma coisa só! Não vou nem responder isso....

      6 - "colocar o homem sempre como o principal, o herói, o racional e a mulher como pecadora, "lesada", vadia, movida por emoções". Novamente, encontre ONDE eu falei isso no texto.

      7 - "Deus me livre de votar em um partido que vai querer trancafiar minha filha tão inteligente, estudiosa, sensível, competente em uma cozinha e tendo que suportar despautérios de um marido grosseirão que se considera superior a ela por fazer parte do gênero masculino." Por favor, saiba interpretar o meu texto. Em momento nenhum disse que as mulheres devem ser escravas de seus maridos. O que eu disse é que PARA A EVOLUÇÃO da civilização, isso foi necessário. Sendo que HOJE NO MUNDO CONTEMPORÂNEO isso é totalmente absurdo. Se você ler a segunda parte da série, vai ver que defendo a liberdade feminina.

      Excluir
    2. Cara lindalva, que poderes sao esses para advinhar o futuro dizendo que o marido da sua filha
      sera um grosseirao que se acha superior as mulheres? Fico abismado com a lavagem cerebral que o
      feminismo faz na mente das pessoas dizendo que os homens sao violentos, grosseiros, opressores e
      outros adjetivos do genero. O carater do ser humano independe do sexo. Por causa de pensamentos
      como esse, a educaçao de nossas crianças esta sendo jogada no lixo sendo criadas por babas ou
      sendo jogadas em creches ou escolas integrais e assim, vai aprendendo a cartilha marxista desde
      cedo. Assim o estado vai assumindo o papel de pai e mae e como consequencia, temos uma populaçao
      cada vez mais emburrecida e alienada que vai atravessando geraçoes. Continue pensando assim. Os
      comunistas agradecem!
      Alex

      Excluir
    3. Não estou adivinhando o futuro da minha filha, só quero que caia por terra essa ideia que a mulher precisa ser submissa e o homem tem que mandar, pois essa ideia de autoritarismo masculino a qualquer preço é que causa a violência nos lares. Além do mais temos que dar a nossas filhas oportunidades de estudar, de ter uma profissão, pois a mulher dependente financeiramente do marido é mais fácil de ser subjugada e ter que aguentar por anos a fio um casamento sem respeito, com adultério, com alcoolismo e tantos outros problemas. Por isso sou contrária a essa ideia de alguns radicais de direita que a mulher obrigatoriamente precisa ser DO LAR e ser obediente e submissa ao marido em tudo.

      Excluir
  8. Senhores do DIÁRIO DE UM EX-COMUNISTA, tratando-se de gênero, quero falar-lhes sobre extensões vocais mínimas de 35 notas musicais, como baixos (do Ré Dois ao Dó Cinco), tenores (do Lá Dois ao Sol Cinco), contraltos (do Mi Três ao Ré Seis) e sopranos (do Si Três ao Lá Seis), quatro vozes básicas (duas masculinas e duas femininas) dum coral. As androclaves (claves de Fá ou claves masculinas) são utilizadas pelos baixos, pelos contrabaixos, pelos fagotes, pelos tenores, pelos trombones, pelos violoncelos e assim sucessivamente e as ginoclaves (claves de Sol ou claves femininas) pelos clarinetes, pelos contraltos, pelas flautas, pelos sopranos, pelos saxofones, pelos trompetes, pelos violinos e assim sucessivamente. Os pianos utilizam as duas claves. As tonalidades, que são escritas nas duas pautas, são: Dó Maior (Lá Menor), Dó Sustenido Maior ou Ré Bemol Maior (Lá Sustenido Menor ou Si Bemol Menor), Ré Maior (Si Menor), Mi Bemol Maior (Dó Menor), Mi Maior (Dó Sustenido Menor), Fá Maior (Ré Menor), Fá Sustenido Maior ou Sol Bemol Maior (Ré Sustenido Menor ou Mi Bemol Menor), Sol Maior (Mi Menor), Lá Bemol Maior (Fá Menor), Lá Maior (Fá Sustenido Menor), Si Bemol Maior (Sol Menor), Si Maior ou Dó Bemol Maior (Sol Sustenido Menor ou Lá Bemol Menor). Por isso, até na Música, existem diferenças sexuais, devido às androfonias (vozes masculinas) e às ginofonias (vozes femininas). Uma pergunta para Vossas Senhorias: Vossas Senhorias viram apresentações de músicas eruditas, como as de Carlos Gomes, as de Chopin, as de Mozart, as de Rossini e outras em teatros ou noutros lugares? Agradeço-lhes de todo o meu coração! Desejo-lhes uma Próspera Quaresma de 2014! Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo, parece que o senhor conseguiu captar corretamente a essência do texto, no qual quis ressaltar a diferença dos gêneros. O exemplo da música é muito interessante. Obrigado pela aula!

      Excluir
    2. Senhores do DÍARIO DE UM EX-COMUNISTA, já ouviram falar de mulheres cantoras eruditas, como Carmen Monarcha, Erna Sack, Kimmy Skota, Maria Callas, Mirusia Louwerse, Natalie Dessay e outras? Elas cantam (ou cantaram) excelentemente várias canções eruditas, como "HALLELUJAH" (Handel), "JESUS BLEIBET MEINE FREUDE" (Bach), "LACRIMOSA" (Mozart) e outras! Também o quero avisar que existem muitas rádios de músicas eruditas, como, a Cultura FM de São Paulo, as "MECs" e outras. Sobre as cantoras, este assunto vai além dos homens cantores eruditos, como Andrea Bocelli, Ivan Rebroff, José Carreras, Luciano Pavarotti, Plácido Domingo e outros. Por isso, aconselho-os a ouvir muitas músicas eruditas, pois muitas delas tem arranjos corais e orquestrais mais elaborados. Agradeço-lhes de todo o meu coração! Desejo-lhe uma Próspera Quaresma de 2014! Obrigado!

      Excluir
    3. Leonardo, infelizmente não. Confesso que sou meio burro em música erudita. Deveria e tenho vontade de conhecer mais.

      Gosto de música popular: rock, jazz, blues, bossa nova, etc. Não porque é melhor, mas por questão de gosto mesmo hahaha

      Vou procurar estes artistas que me recomendou! Muito obrigado e abraços.

      Excluir
    4. Senhores do DIÁRIO DE UM EX-COMUNISTA, sobre este tema, já ouviram falar em gêneros gramaticais, estes que dividem os substantivos em masculinos ou femininos. Exemplos: "Abraão", "afago", "alcaide", "alcaidessa", "alface", "aluna", "aluno", "amplexo", "aviador", "aviatriz", "boneca", "boneco", "Cairo", "cantor", "cantora", "cartel", "chefa", "chefe", "Climatéria", "Climatério", "cócega", "comedianta", "comediante", "coronel", "coronela", "criança", "Daniel", "Deus", "dinamite", "euquímano", "fuzil", "Imaculada", "Imaculado", "imperador", "imperatriz", "indivíduo", "Israel", "Jerusalém", "Jesus", "Manuel", "Melanina", "Melanino", "Menarca", "Menarco", "menina", "menino", "Menopausa", "Menopauso", "música", "músico", "Noemi", "ósculo", "Peruíbe", "poeta", "poetisa", "presidenta", "presidente", "professor", "professora", "rainha", "rei", "rodovia", "sanfoneira", "sanfoneiro", "Santa", "Santo", "sapoti", "soldada", "soldado", "Tiaga", "Tiago", "vítima" e outros? Existem, além disto, substantivos bigenéricos: "aniversariante", "atendente", "batista", "budista", "erotista", "fagotista", "federalista", "idealista", "luciferianista", "jornalista", "maior", "menor", "novacianista", "pelagianista", "pianista", "policial", "protestante", "priscilianista", "recepcionista", "sabelianista", "sensualista", "suplente" e outros. Quero avisá-lo que os nomes dos algarismos e dos números, os das 26 letras do alfabeto, os dos meses do ano e os das notas musicais são masculinos. Por isso, não deixemos de estudar a Gramática, pois ela é uma disciplina muito importante. Agradeço-lhes de todo o meu coração! Desejo-lhes uma Próspera Quaresma de 2014! Obrigado!

      Excluir
  9. O movimento feminista tem inspiração marxista. É um movimento político baseado na ideologia marxista de "luta de classes". Portanto,as feministas tinham que inventar uma classe opressora e uma classe oprimida. Os homens seriam a "classe opressora" e as mulheres a "classe oprimida".
    E,como todos os movimentos de esquerda,o movimento feminista se tornou arrogante,autoritário e irracional,criando legislações ginocêntricas,colocando as máximas feministas como verdades absolutas,e demonizando todo aquele que se opor a elas ou mesmo,questioná-las.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente anônimo! Acho que você entendeu a essência da coisa!

      Faz parte da convenção marxista tentar dividir a sociedade em classes antagônicas: homens x mulheres, negros x brancos, ruralistas x camponeses, e etc. Isso está no próprio Manifesto Comunista, onde Marx vai além, indo contra a família e dividindo até "pais" e "filhos".

      Fiz essa série justamente para evidenciar essa arrogância que você citou. Acho que o feminismo seria útil na Índia ou no Irã, onde mulheres são inferiorizadas através de leis segregacionistas. No ocidente as mulheres JÁ TEM TOTAL IGUALDADE. Já era hora do feminismo acabar...

      Ao invés disso, as feministas ficam fazendo protestos inúteis e ofensivos, como enfiando cruzes no ânus e mostrando os peitos em frente ás Igrejas.

      É engraçado que segundo elas "nenhuma mulher merece ser rotulada", mas todos os homens são estupradores em potencial....

      Excluir
  10. KkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Lembrar de voltar aqui p rir kkkkkkk porque tanto empenho p escrever besteira, só pode ser piada!(e falta de uma louça suja p lavar!? Ou sua mulher já o fez?)

    ResponderExcluir

Não seja um esquerdista chato, comente civilizadamente!

Mais dúvidas? Pergunte-me em: http://ask.fm/diariodeumexcomunista