domingo, 9 de fevereiro de 2014

Rachel Sheherazade nos representa!

Rachel Sheherazade não é apenas uma jornalista polêmica. Rachel é a estandarte política de milhões de brasileiros. É a porta-voz de uma população cansada, desiludida e revoltada com as mazelas desse país. O preço que se paga pela verdade? Perseguição e ataques pessoais.

As recentes polêmicas evolvendo a jornalista do SBT, Rachel Sheherazade [ver aqui, aqui e aqui] reacenderam o debate sobre a já comprometida liberdade de expressão no Brasil. Contratada pelo próprio Silvio Santos, Rachel vem fazendo um ótimo trabalho com seus comentários corajosos, sensatos e realistas. Graças à ela, o Jornal do SBT tornou-se um limitado reduto de bom senso televisivo. Pela sua ousadia - ou por dar soco em ponta de faca, a jornalista vem provocando a cólera de muitos esquerdistas ao redor do Brasil.

Em um de seus últimos comentários, a respeito do marginalzinho que foi amarrado e espancado em um poste [ver notícia aqui], Rachel diz: "Num país que ostenta incríveis 26 assassinatos a cada 100 mil habitantes, que arquiva mais de 80% de inquéritos de homicídios e sofre de violência endêmica, a atitude dos vingadores é até compreensível. O estado é omisso, a polícia desmoralizada, a justiça é falha. O que resta ao cidadão de bem que ainda por cima foi desarmado?" Veja no vídeo:


Aos esquerdistas: adote um bandido!

Sem argumentos a esquerda reagiu. O Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, afirmou que houve "violação dos direitos humanos". Ora, será que alguém nesse sindicato gostaria de adotar um bandido? O deputado do PSOL, Ivan Valente - tinha que ser do PSOL! ameaçou processá-la. Disse o político: “esta espécie de fascismo televisivo que prolifera pelas tevês precisa de um freio que passa pela democratização da mídia e pelo controle social". Fascismo televisivo!? Controle da mídia!? Sinceramente, isso me parece piada!

Em resposta às acusações fascistóides, a apresentadora rebateu as críticas: "Estou do lado do bem, jamais defenderia a violência. Eu defendo as pessoas de bem desse país, que foram abandonadas à própria sorte". E ainda: "O que eu fiz não foi defender a atitude do justiceiro. O que eu defendi foi o direito da população de se defender quando o estado é omisso". Confira no vídeo:

Se vivêssemos em um país alfabetizado, não precisaríamos desse vídeo.

Até onde eu sei, Rachel Sheherazade fala português. Para bons interpretadores de texto - ou para pessoas que foram à escola, não seria necessário um vídeo reexplicando sua posição. Mas como estamos no Brasil - ou na República das Bananas, Rachel sofreu um violento linchamento moral. Em entrevista ao Portal IG afirmou categoricamente: "Meus comentários não são unânimes, e nunca pretendi que fossem. Também não pauto minhas opiniões pelas opiniões dos meus colegas. Sou muito transparente. Escrevo o que acredito. Os editoriais que assino são baseados nos meus valores, princípios, na minha visão de mundo. Eles são o reflexo do que acredito".

Em resposta à onda de acusações histéricas, Olavo de Carvalho postou em seu Facebook (07/02/2014):

"Há meio século os esquerdistas explicam a criminalidade como efeito de problemas sociais que não devem ser tratados como casos de polícia. A Rachel Scheherazade fez isso UMA ÚNICA VEZ e a esquerda inteira está indignada, pedindo a cabeça da infeliz. Isso mostra que esses canalhas não têm a percepção do outro como um semelhante, portador dos mesmos direitos e deveres. A solidariedade mafiosa com seus companheiros de militância os habituou a enxergar DUAS humanidades distintas e eternamente separadas, "Nós" e "Eles", sobrepondo a divisão de grupos à unidade da espécie humana.  Isso é a essência mesma da DISCRIMINAÇÃO, do RACISMO e da OPRESSÃO DE MINORIAS." Em outras palavras, a esquerda está revoltada porque não quer perder sua hegemonia. Nem que seja apenas um pouquinho.

Rachel não tem medo dos militantes. Se expõe em rede nacional para defender a verdade.

Por que resolvi postar isso no blog? Porque Rachel Sheherazade não é apenas uma jornalista polêmica. Rachel representa a voz ativa de uma população cansada, revoltada, desiludida e oprimida pela ditadura politicamente correta. Rachel é a voz de milhões de brasileiros descontentes com a hegemonia da esquerda. Rachel é a personificação da coragem. Mais do que isso, Rachel é uma pequena chama que brota no pântano da ignorância jornalística.

Assine a petição em favor da liberdade de expressão:
Há uma petição http://www.citizengo.org/pt-pt/signit/746/view

Participe do grupo de apoio à Rachel no Facebook:
https://www.facebook.com/groups/JornalistaRachelSheherazade/?fref=ts

Assista alguns comentários de Rachel Sheherazade:

Sobre o carnaval:


Sobre tirar "Deus Seja Louvado" das cédulas do real:


Sobre o Pastor Marcos Feliciano:

Sobre o aborto:

Sobre o funk carioca:


Sobre o rolezinho:


Sobre o Mais Médicos:

 

Sobre os Black Blocs:


E aí! É corajosa ou não é?
Comentários
21 Comentários

21 comentários :

  1. Como um ex esquerdista que nem voce, dou meu apoio total a Rachel Sheherazade, porem ela cometeu um grande erro. No caso do Justin Bieber (https://www.youtube.com/watch?v=EDBIirfsj78) que pichou muros, participou de racha, cuspiu em fãs, jogou ovos no vizinho, ela o defendeu dizendo que é a fase da adolescência e que deveríamos pegar leve com ele. Isso vira munição para a maldita esquerda que nós conhecemos, pois Justin Bieber é branco, rico e famoso, ao contrario do marginalzinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, quanto ao Justin Bieber, sou da mesma opinião do Eduardo Araújo abaixo. Perto do que ela representa, é apenas um "errinho".

      Não estou acompanhando a vida artística de Bieber (não gosto de suas músicas), mas pelo que a Rachel falou (o vídeo está aqui: http://www.youtube.com/watch?v=CxZ86Tp03ug), a única coisa ilegal que Bieber fez foi pichar o muro. Dormir com prostitutas e cuspir em fãs - embora sejam atitudes moralmente condenáveis, não são ilegais.

      Excluir
    2. Será que ninguém percebeu que ela foi irônica no vídeo do Justin Bicha?

      Excluir
    3. Assisti o vídeo mais de uma vez, procurando sinais de ironia.

      Acho que a ironia quando bem empregada é facilmente perceptível. Se nós aqui ficamos nessa dúvida, imagina o povão que não sabe nem ler...

      Não sei se foi ironia... fico em dúvidas.

      Excluir
    4. Perceba o sorriso maroto dela no final ao comentar sobre o mesmo e as palavras de escárnio e sarcasmo proliferadas no texto.
      "os médicos dizem que é normal, a síndrome da adolescência, para anônimos e famosos... ect"". Ela ironiza o comentário de alguns médicos (leia psicólogos, creio).
      Mais um exemplo de vídeo de como ela pode ser irônica, ou será que ela quis que todo mundo relaxasse e gozasse mesmo?
      https://www.youtube.com/watch?v=sdhk-IBjbPk

      Excluir
    5. CJ, esse finalzinho do "relaxa e goza" foi claramente irônico. Aliás, Rachel está certíssima em combater a Rei Rouanet, que é uma aberração jurídica. Um dos maiores expoentes desse "combate" é o cantor Lobão, que inclusive já rejeitou dinheiro público para se apresentar.

      Excluir
  2. Considerando a imensa relevância de termos uma jornalista direitista num mar de lixo esquerdista, até uma opinião como essa sobre o Bieber passa como errinho, não grande erro.

    A propósito, caríssimo colega de ex-comunismo, parece que a Rachel andou lendo o seu texto sobre os xingamentos esquerdistas. Confira como ele respondeu NA MOSCA à acusação de ser reacionária:

    http://natelinha.ne10.uol.com.br/noticias/2014/02/08/sheherazade-fala-sobre-polemica-pt-e-psol-defendem-a-censura-71155.php

    Aliás, acho que ela melhorou muito nessa entrevista. Afirmações expressadas com a firmeza de sempre, porém incrementadas da qualidade argumentativa que derruba as baboseiras dos esquerdopatas. Ela, com certeza, está lendo mais e assimilando técnicas para o confronto com eles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal a resposta dela! Meio "estilo Nelson Rodrigues"!

      Você me lembrou uma entrevista do Luiz Felipe Pondé, que ele afirma que a direita normalmente é mais intelectualizada do que a esquerda porque sofre ataques constantes.

      Excluir
  3. No caso do Justin Bieber ficou claro que era foi ironica,pois mesmo o Bieber sendo um drogado e arruaceiro,os fas e a midia o pintam apenas como um "rebelde sem causa" ou "James Dean repaginado" como ela mesma fala....mandar os esquerdoentes adotarem um bandido em rede nacional de fato foi corajoso e eh claro que eles iam retrucar...porem é FATO que o mais perigoso que Bieber fez foi dirigir alcoolizado,enquanto o marginalzinho do poste pos a vida de pessoas em risco ao cometer assaltos...dirigir bebado embora seja perigoso para a sociedade não é a mesma coisa que sair assaltando,logico que a pena pra embriaguez ao volante deveria ser mais pesada,cabe ao politicos reverem isso,e detalhe o fato foi nos Estados Unidos então eles que se virem com o Bieber por lá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o marginalzinho do poste fosse branco e classe média, ninguém estaria falando nada.
      Se o Bieber fosse pobre e negro, ninguém estaria falando nada.

      Excluir
  4. Bom, ela não ME representa pelo menos. Prender o menino, vitima de um país totalmente desigual em oportunidades já é uma coisa horrível de se fazer. Agora prender ele pelado?? RIDÍCULO, sem sentido. E outra, eu sou pró escolha, se a mulher quiser abortar, acho que é um direito dela. Só ela que pode decidir sobre seu corpo, mais ninguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marginalzinho vítima de suas próprias escolhas. Quantos meninos de 13 anos não trabalham honestamente e ajudam em casa? Se viram sozinhos ou sutentam irmãos menores? Conheci muitos, estudei com outros tantos. Isso aí é vagabundo que não quer estudar nem trabalhar, que se esconde nesse discurso coitadista e parte pra "vida fácil". Mas tudo tem um preço e a comta dele chegou.

      Excluir
  5. Me identificando, sou o anonimo do primeiro comentario do post. Quanto ao Bieber, concordo que foi um pequeno erro. Quando falei que foi um grande erro, disse no sentido disso se tornar um pretexto para os esquerdopatas acusando a jornalista de discriminação devido a raça e a classe social de cada um, embora para mim, isso nao seja um argumento válido. Quanto ao anonimo das 16:06, estou cansado desse discurso de que bandido é vítima. Sei que vivemos em país desigual, porém isso não é motivo para sair por aí assaltando, roubando, agredindo e até matando. É muito fácil defender um bandido quando não é voce que foi vítima dele. Conheço muito cidadão, que apesar das condições de extrema pobreza, vive e trabalha de forma honesta. Jamais apoiaria essa violencia que o menino sofreu, porem, tudo o que fazemos de errado na vida tem uma consequencia. E quanto ao aborto, o corpo é da mulher sim, porem a vida que ela carrega dentro dela, NÃO. Aborto nada mais é que um assassinato com outro nome. portanto, mulher que aborta, não passa de uma assassina de criança indefesa. Apoio totalmente Rachel Sheherazade e espero que ela nao se intimide diante dos ataques esquerdistas. Mais uma vez, parabens ao autor do blog e um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por gostar do blog!

      Seu comentário foi muito pertinente. Escrevi algo muito parecido em: http://www.diariodeumexcomunista.blogspot.com.br/2013/10/coitadinho-do-bandido.html

      Falta dizer aos esquerdistas que a Rachel NÃO DEFENDEU a tortura do marginalzinho, mas sim o direito da população se defender. Veja a Venezuela desarmada como está...

      É engraçado ver a Maria do Rosário defendendo bandido. Aí quando a vítima for a própria, vai ser a primeira a clamar pela ação da polícia...

      Excluir
  6. Raquel Sherazade, como mulher, deveria estar no lar cuidando dos filhos e da casa, isso não é trabalho feminino, enquanto ela está em um canal televisivo tirando o lugar de um pai de família, há uma babá cuidando dos filhos dela, que absurdo! E quem deve passar as camisas do marido, fazendo o colarinho perfeito é a esposa, o lugar sagrado da mulher é o lar, ela em vez de Jornalismo deveria ter feito um curso de prendas domésticas. Só com esse ponto que não concordo, fala para ela ir lavar as cuecas do marido e deixar um homem mais racional fazer o que ela faz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Você pentelhando por aqui também!

      Já respondi tua "dúvida":

      http://diariodeumexcomunista.blogspot.com.br/2014/03/breve-historia-do-feminismo-capitulo-1.html?showComment=1395338867996#c6450732412031916380

      Excluir
    2. Espero que tenha percebido como fui irônico, e como esse discurso direitista é ridículo e contraditório.

      Excluir
    3. Espero que tenha percebido que NÃO sou partidário deste discurso "direitista é ridículo e contraditório"

      Excluir
  7. Por isso o Brasil é corrupto! Quem defende um "pobre ladrãozinho", não vê problemas quando um político passa a mão em milhões de reais. Corrupção é corrupção, roubo é roubo e ladrão é ladrão - independente do grau e independente de quem afete.
    Rachel, como qualquer ser humano, está sujeita a errar. Suas opiniões não batem 100% com as minhas (ou as suas), porém, não podemos negar o quanto é corajosa e se impõe perante os grandes. Dá até gosto de vê la na tv, afinal, sua voz é ouvida por muitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Infelizmente, há uma correção no seu comentário: a sua voz ERA ouvida por muitos. Rachel foi censurada: teve seus comentários ceifados no SBT.

      Se eu estivesse na pele dela, montaria um canal no YouTube. Aposto que teria milhões de seguidores!

      Excluir

Não seja um esquerdista chato, comente civilizadamente!

Mais dúvidas? Pergunte-me em: http://ask.fm/diariodeumexcomunista